Super Kawaii Cute Cat Kaoani

sábado, 29 de novembro de 2014

Odd and the Frost Giants

Odd é uma criança de 11 anos que vive com os pais nos fiordes da Noruega. O pai é carpinteiro sempre que não está em viagem a fazer de VikingMas o azar bate a porta  o pai de Odd morre numa das viagens. A mãe casa novamente  e o padrasto não gosta de Odd. Assim sendo, este pega na 'trouxa' e vai para a floresta onde o pai tinha uma cabana. Por lá encontra, uma raposa vermelha, um urso gigante e um falcão só com um olho...já estão a ver quem são???

Uma leitura magnífica, trazendo a mitologia nórdica à vida, Gaiman escreve um dos episódios de Asgard, à sua maneira. Como sempre, com  grande imaginação, escrita bem desenvolvida, e muito humor Gaiman escreve em poucas páginas um conto encantador. 10 estrelas.

O Codex 632

O professor Tomás Noronha é chamado para terminar um trabalho sobre o descobrimento da América, iniciado por alguém que morreu num quarto de hotel.
Quando põe mãos à obra, descobre que o antigo colega, e também professor universitário, deixou o estudo encriptado, tinha feito uma grande descoberta sobre Cristovão Colombo.

Este livro é excelente para quem adora história. Pessoalmente e como livro, não gostei. Gostei do que aprendi, e gostei de saber todos os pormenores históricos à volta de Colombo e dos descobrimentos portugueses. Mas falta qualquer coisa, falta alma.
A trama em si, é mal conduzida, não tem interesse nenhum, aliás quase não tem história, própriamente dita. O que acabei de ler é uma descrição do que vem nos manuscritos, com um personagem Tomás Noronha a pairar em volta, quando devia ser ao contrário. A escrita deixa muito a desejar, assim como a quase inexistente 'trama'.  Vou ler os outros porque Adoro história, apesar de conhecer muitos dos factos que os autores referem.
Daria 3 estrelas pelo que aprendi.


quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Five Corners

Mina,Thia e Kiara são 3 jovens que nasceram 'marcadas'. Brijit a sua mãe adotiva, não lhes explica o significado das marcas. Curandeira de profissão, Brijit foi chamada para mais um funeral, outra criança marcada...
Vivem as quatro numa vila afastada, pois as jovens marcadas, não são aceites na comunidade, têm fama de bruxas. 

Na estalagem de Brijit , começam a chegar Anciãos, guerreiros, druidas. Seres  malignos tentam matar uma das jovens..., está na hora de ir embora, está na hora de procurar a verdade.

A conselho dos Anciãos, as 3 jovens 'marcadas' devem dirigir-se a Séreméla, para aí terem conhecimento do que está a contecer. Devem ir por caminhos separados, não querem chamar as atenções...mas a viagem corre mal.

Este é o primeiro livro de Cathi Shaw, e foi uma agradável surpresa. A autora, deu-nos a estrutura da obra, fez uma evolução brilhante durante a narrativa, deixando o leitor em grande expectativa, não revelando porém tudo aquilo que queríamos saber. Mantém um ritmo muito equilibrado, sempre na 'corda bamba', ou seja, os personagens enfrentavam  perigo constante,  no fim ficámos 'pendurados', à espera de mais, à espera do que vai acontecer, quem são as raparigas marcadas, quem são os traidores, quem são os seres malignos, quem é O Povo do Interior da Terra???? Não sabemos. Mais uma escritora a seguir. 4 estrelas (por ser o 1º da trilogia).

 

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

O Retrato de Rose Madder

Rose Daniels, é uma mulher maltratada pelo marido, é espancada quase diáriamente.Desta vez Rose perdeu a criança, está sentada na escada à espera da ambulância.Foi ameaçada pelo marido Norman: 'se falares morres...'

Um belo dia Rosie, decide fugir, 14 anos de maus tratos já chegam...sabe que um dia Norman a matará. Pega na mala e no cartão multibanco do marido e sai porta fora.

na rua, fica com medo, todos os carros, parecem o de Norman, todos os homens parecem Norman, ela sabe que ele a encontrará, é polícia... por fim chega a um abrigo para mulheres maltratadas, arranja emprego e compra um quadro...o que ela não sabe é que o quadro não é um quadro, o quadro está vivo :(, o quadro chama por ela Rosieee, rosieee..

Uma história poderosa 'a la King', que mais uma vez não desaponta. Excelente narrativa, personagens variados e 'bizarros'. A história em torno destes , é horrívelmente boa. Mais uma vez o sobrenatural se faz presente, desta vez, quando os personagens entram dentro do quadro.  King surpreende pela imaginação, pela história por tudo, enfim... se são sensíveis não leiam à noite :(. Leitura 4 estrelas.

Wonderstruck

Esta é a história de Ben, uma criança de 11 anos.  Após um acidente que vitimou sua mãe, Ben ficou surdo de um ouvido. 
Sabe que a sua antiga casa vai ser vendida, então resolve lá ir e trazer algumas recordações. No quarto da sua mãe, encontra vários objetos que guarda numa caixa, mas há dois que o fazem pensar, um fio de prata com um medalhão e um livro chamado Wonderstruck.
A tia que o acompanhou voltou para casa, pois mora ao lado, mas Ben quis ficar mais um pouco, entretanto lá fora rebentou uma tempestade, Ben decide esperar que passe, pega no telefone para dizer à tia que ainda lã está, mas no momento em  que o faz, o mundo à sua volta 'apaga-se'.
 
Mais uma história maravilhosa de Selznic, que ao mesmo tempo que conta a história de Ben, conta outra história através de desenhos. Ao princípio o leitor não percebe o que uma tem em comum com a outra, mas depois tudo fica claro. 
Este é o tipo de livro que se lê num dia em que nos sentimos mal,ou num dia em que tudo nos correu mal. A narrativa é maravilhosa e a aventura de Ben leva-nos a lugares inimagináveis e maravilhosos. Leitura 5 estrelas.
 

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Call of the Kiwi

A história continua exatamente no ponto onde ficou o livro anterior. Kura e o marido Martyn, continuam a digressão pela Europa, onde vivem, mas querem que Gloria, a filha de ambos, vá finalmente ter com eles e estude num colégio interno. Os netos de Fleurete também estudam na Europa, o que tornará a tarefa mais fácil para Gloria.

Gwyn fica em pânico, ama a bisneta, Gloria é uma Warden, adora as ovelhas, os cavalos, os cães, a quinta. Helen faleceu, não podendo assim aconselhar a amiga.
Mas Kura tem a última palavra e Gloria viaja para a Europa.
Jack o filho de Gwyn com James McKenzie, também adora os afazeres da quinta, mas não é herdeiro....

Mais uma vez, a autora descreve com brilhantismo a história destas famílias pioneiras que viajaram até à Nova Zelândia. A aventura chega ao fim, neste último livro, mas a narrativa não perdeu a qualidade. Excelente trilogia.

Os crimes do Monograma

Poirot goza de umas pequenas férias em Londres. No seu restaurante de eleição conhece uma jovem em apuros, que diz coisas sem nexo e desaparece pela porta fora, sem diexar rasto.
No dia seguinte o seu amigo da Scotland Yard, diz-lhe que houve 3 homicídios num hotel local, 2 mulheres e um homem. Poirot, pensa na jovem do restaurante e pensa que ela estará envolvida, que poderá ser uma das mulheres assassinadas...mas não é...


Uma história muito bem concebida, plena de imaginação, deixando o leitor sempre na expetativa, o plot sucede-se sempre com novas pistas que Poirot entende mas o leitor não. Um livro cheio de ação, tornando a leitura fãcil de seguir. Um policial complexo, (bastante) mas quanto a mim, Sophie Hannah, não é A. Christie, e não entendi porque foram feitos os botões de punho com os monogramas. De qualquer maneira é um excelente policial. Daria 5 estrelas.

Song of the Spirits

Decorreram quase 20 anos desde a chegada de Gwyneira e Helen à Nova Zelândia. Fleurete está casada com Ruben, e Marama teve uma filha de Paul Warden,Kura, a esperança de união dos colonizadores brancos com o povo Maori, mas Kura detesta a quinta, as ovelhas , os cães. Herdou o talento musical da mãe maori. 


Tonga , o chefe da tribo maori que ocupa parte das terras de Kiward Station, quer que seu filho case com Kura, pois assim terá poder total sobre as terras, mas Kura, dotada de uma beleza indescrítivel com apenas 13 anos de idade casa com William Martyn, um jovem irlandês acabado de chegar...mas as coisas não correm bem.Kura quer sempre mais, é uma jovem mimada, quer ser cantora lírica nos palcos da Europa.


Mais uma vez a escritora surpreende com uma escrita maravilhosa, com uma intriga muito bem concebida, plena de emoção sem porém cair na lamechice. Uma história de escolhas de vida, de arcar com consequências. A autora prima pela realidade que impõe à história, sem cair nos clichés, rapaz conhece rapariga e vivem felizes para sempre. Leitura 5 estrelas.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Dreamer's Pool


In exchange for help escaping her long and wrongful imprisonment, embittered magical healer Blackthorn has vowed to set aside her bid for vengeance against a man.  Followed by a former prison mate, a silent hulk of a man named Grim, she travels north to Dalriada. There she’ll live on the fringe of a mysterious forest, duty bound for seven years to assist anyone who asks for her help.

Oran, crown prince of Dalriada, has waited anxiously for the arrival of his future bride, Lady Flidais. He knows her only from a portrait and sweetly poetic correspondence that have convinced him Flidais is his destined true love. But Oran discovers letters can lie. For although his intended exactly resembles her portrait, her brutality upon arrival proves she is nothing like the sensitive woman of the letters.

With the strategic marriage imminent, Oran sees no way out of his dilemma. Word has spread that Blackthorn possesses a remarkable gift for solving knotty problems, so the prince asks her for help. To save Oran from his treacherous nuptials, Blackthorn and Grim will need all their resources: courage, ingenuity, leaps of deduction, and more than a little magic.
 
This was a fabulous book. The reader 'enters' Ancient Ireland, and gets caught in a  web of intrigue, magic, love, sex....with 3 narrators, the story develops to an extreme of suspense and magic. Every char is important, every char has a purpose and its place on the story. I cannot tell you more, or I'd ruin everything.. Just read it, it's magnificent.

Espada que Sangra

Bem-vindos a Zallar. Um mundo complexo que estará prestes a enfrentar uma guerra. Os  Mahlan, descendentes dos antigos Homens Demónio, pretendem reclamar o Poder. Cabe ao rei Hymadher e seus aliados travar esta guerra. No entanto , a intriga, a inveja,  o ciúme e a traição, estão sempre presentes, quem será aliado, quem será inimigo?
 
 
O autor descreve a formação de Zallar com imaginação e mestria.Daí parte para intriga da história. Um livro rico em descrições, com uma intriga complexa e muito bem fundamentada, que nos deixa a todos sempre na expectativa. 
 
 
Um livro repleto de emoções, fantasia no seu mais alto nível, ação, aventura e mistério. Um livro arrebatador, para todos os que adoram fantasia. Atreva-se a entrar em Zallar, pois não vai arrepender-se. Uma grande leitura, sem dúvida, o que prova mais uma vez, que Portugal tem Talento. Parabéns Nuno Ferreira.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A Primeira Regra dos Feiticeiros - parte II

Os três 'aventureiros', Richard Cypher, Zedd e Kahlan chegam à terra Ocidental, para matarem o dark lord; Darken Rahl. Têm de obter uma das caixas de Orden, a que falta ao mago negro para se apoderar do mundo. Mas Richard Cypher é apanhado, alguém o traiu. Obedecendo a lord Rahl, uma Mord'Sith, apanha e tortura Richard, aliás o Seeker. Depois de quase perder a vida, o Seeker foge, mas Rahl lançou-lhe um feitiço, ninguém o consegue ver como Richard, mas sim como Darken Rahl.


Este segundo livro, apesar de ter um pouco mais de,qualquer coisa, não convence. O autor, não  revela como se chega a seeker, ou como se chega a Madre Confessora.
Descrições continuam a não haver, a escrita é pobre e infantil, com picos de crueldade extrema, desta vez para com uma criança. Por muito má que fosse  a filha da raínha Violeta, não era necessário um homem (richard) dar-lhe um pontapé na cara, onde a criança corta a sua própria lingua e morre afogada no próprio sangue?!!! Depois temos o dragão falante, como é da praxe, que ajuda Richard na sua quest. Como já disse, as ideias não estão bem explícitas, ficando a história a 'pairar' no ar!! A tradução é uma vergonha, não ajudando nada ao enredo, que por si só já é bastante mau. Fica aqui outra amostra : 'Se fizerem mal a Kahlan, têm de se avir comigo'. Avir conhecem??? Fico-me por aqui. Muito mau mesmo.

domingo, 9 de novembro de 2014

The 5th Wave

Até à 4ª Wave, morreram biliões de pessoas,vieram pragas, pestes, infeções, loucura. No céu está a nave-mãe, mas porquê??? Ninguém tem resposta para este caos. Os 'visitantes', não se mostram, ou serão iguais aos humanos?? Qual o propósito desta invasão?? A 5º Wave virá em breve, que forma terá??Será a última e a mais mortífera.


Uma obra bem estruturada e bem fundamentada, onde o autor consegue manter uma atmosfera de 'terror' contínuo.
Temos vários narradores, e nota-se uma constante evolução da história. O livro começa com a narração da protagonista, Cassie, e ao longo da trama, vão-se juntando outras, dos jovens sobreviventes e quem sabe se também de um 'alien'.As mortes dos humanos estavam 'programadas', em cada dez sobrevivia UM, porquê???

O mundo tal como o conhecemos, desapareceu, humanos restam poucos, pois os 'visitantes' habitam dentro de nós, são iguais a nós. Cassie, Ben, Sammy, Evan... é tudo o que resta, um punhado de crianças, um deles poderá ser um 'visitante'?!!

Ao contrário do que parece, esta obra de FC, não é uma cópia dos Jogos da Fome, Pures, A Passagem,e por aí, é uma obra inédita, bem escrita, ponderada, cheia de suspense e de uma atmosfera bizarra, que me levava a dizer constantemente: não pode ser, wtf, quê???Muito boa.5 estrelas. Já tenho o 2º livro.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

A Primeira Regra dos Feiticeiros - parte I


Richard Cypher, um jovem guia de Hartland, procura a verdade em relação ao brutal assassínio de seu pai. Na floresta encontra uma mulher misteriosa pela qual se apaixona à primeira vista, ajuda-a a escapar de 3 assassinos e a partir daí são companheiros inseparáveis.

Do outro lado da floresta , esconde-se o dark lord, Darken Rahl, que pretende apoderar-se do mundo atrvés da sua poderosa magia negra.

Opinião alargada: este foi sem dúvida um dos Piores livros que li, logo a seguir à trilogia 'Legend', da  Marie Lu.Vamos por partes, Richard é guia de quê??? Não sabemos. Onde vive??? Também não sabemos. Ora, se as fronteiras para a terra Ocidental e D'Hara estão fechadas pela magia, ninguém entra ninguém sai, para quê um guia???
Na mesma floresta vive Zedd, um idoso estranho e professor de Richard, que acolhe a tal mulher Kahlan. Estão a debater como entrar na Terra Ocidental para matar o dark lord, de repente, Zedd pergunta se têm fome, os outros dois dizem que sim e a mesa está posta, com um assado acabado de fazer, sopa de especiarias e pão fresco?!! Como???
Mais uma cópia pobre do senhor dos anéis, onde o 'autor' agarra as ideias do ar, com uma escrita pobre, e mal fundamentada, diálogos desnecessários que se prolongam por duas páginas , e que não têm interesse nenhum para o desenrolar da ação.
As frases não fazem sentido, o português é incorreto. Esta 1º parte é passada na floresta, tentando chegar à terra Ocidental. A tradução também é francamente má, por exemplo: ' Nós trouxemos-te até aqui, agora desenrasca-te'; 'ele não levantou objeções opinou'. Perceberam esta frase???
E isto é só a 1º parte, na 2º faço questão de colocar aqui uma foto, com um parágrafo duma das cenas que lá se passam. Grosseira, nojenta, despropositada. Sinceramente, não sei como editam uma bosta destas. 0 estrelas.