Super Kawaii Cute Cat Kaoani

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Trono de Vidro

Celaena Sardothien, está presa nas minas de sal  de Endovier, é uma assassina implacável, nunca mais verá a luz do dia. Mas o príncipe herdeiro vai até lá com uma proposta, ela será o campeão do Rei seu pai, e em troca terá a sua liberdade. A assassina aceita, e lá vai rumo ao castelo de vidro. Os seus adversários são assassinos, mercenários, ladrões. Iniciam-se as provas , mas alguns dos adversários são brutalmente assassinados.
 
Gostei da história, é quase uma história infantil. A autora mantém um bom ritmo , uma escrita agradável num estilo muito light. Uma aventura épica, mas com vocabulário e objetos do século 21 , (casas de banho, açucar, chocolate, o próprio castelo de vidro, gomas, snooker, ya snooker, etc). Os personagens são descritos de uma forma patética, são infantis e irresponsáveis. Não evoluem nada no decorrer da trama. Gostei da ideia, não é muito original, mas proporciona ao leitor uma leitura, descontraída e leve. Tem continuação, não é uma leitura stand alone , e sou sincera, quero saber o que vai acontecer a seguir.
 
A tradução é VERGONHOSA. Vi-me obrigada a comprar o ebook em inglês.Faltam palavras, a tradutora adultera os conteúdos, como já referi, tive que ler em inglês pois tornou-se difícil entender o que a tradutora inventou, sim inventou, pois o que foi traduzido não corresponde ao original.3 estrelas 

A República nunca Existiu

Uma coletânea de contos sobre Portugal monárquico, como se o atentado a D. Carlos não se tivesse concretizado.

Não gosto de contos, pois ou se é muito talentoso e se escreve um conto que convença, ou não. O assunto é já de si aborrecido, e os autores não primam pela imaginação. A escrita porém, é muito correcta e até bonita.
Os contos em si não têm grande interesse, nem originalidade. 3 estrelas pela escrita.

sábado, 26 de setembro de 2015

The Marvels

A história começa com imagens, o naufrágio do Kraken e o único sobrevivente foi um rapaz de 9 anos Billy, passou-se em 1766. A história avança até perto de 1900, sempre contada com imagens.

Passamos depois para 1990, agora só  com texto, Joseph um adolescente irritante de 13 anos, foge do colégio, e dirige-se até à casa de seu tio Albert em Londres. Joseph acha um livro com apontamentos da caravela Kraken, e do seu sobrevivente, pensa que se trata dos seus antepassados. Mas está enganado. Albert seu tio, inventou tudo, nada do que se passou foi real. Albert quis homenagear Billy, seu marido, com a história do naufrágio. Para isso baseou-se nele próprio e nas pessoas que o rodeavam e juntamente com Billy inventaram o tal cenário.

O autor usa o tão famoso padrão ABA, desenho, texto , desenho, para dar vida a uma historia triste e confusa. O texto não é magnífico, é simples e algo confuso em certas partes. Baseando-se numa história real, Selznick tentou contar uma história triste, muito muito triste, com um final ainda mais triste, e em aberto. 3 estrelas pelas imagens.

A Incrivel Viagem do Faquir

Um faquir indiano, viaja até ao IKEA de frança para comprar uma cama de pregos. Tem uma nota de 100 euros falsa, que usa para vigarizar os europeus. Mas a viagem de regresso corre mal e o indiano é apanhado pela polícia de fronteira, juntamente com outros ilegais, são postos fora e são reencaminhados para o que é suposto ser o país de onde sairam.

A história está muito bem construída, mas não achei tanta graça como ao livro da menina que engoliu a Nuvem. Este livro tem partes aborrecidas, onde os diálogos não existem, e na minha opinião, a história perde o interesse. O vocabulário e a escrita são de grande qualidade, a história não me convenceu. 3 estrelas

domingo, 20 de setembro de 2015

Seeker

Escócia - algures no futuro

Quin, John e Shinobu preparam-se para se tornarem Seekers, falta uma missão 'no terreno' que será liderada por Briac pai de Quin. Briac diz que John não está preparado , não podendo assim fazer parte da última missão que o tornará Seeker, é portanto expulso da propriedade onde decorreu o seu treino. Quin e Shinobu voltam da tal 'missão', mas voltam outras pessoas, sombras daquilo que eram...todo o seu mundo desmoronou, Seeker era aquilo que foram obrigados a fazer??? Seeker era estabelecer a Harmonia, agir com justiça, mas não foi nada disso que lhes foi mostrado. John jura vingança por ter sido humilhado, quer Quin a rapariga dos seus sonhos, mas Quin é agora o inimigo, ou será Jonh o Inimigo??? 

John quer o athamé (vão procurar o que é , preguiçosos, loooooooooooool) o objecto que transporta Seekers através das várias dimensões, através do espaço e do tempo, Quin é detentora e mestra na arte do telestransporte, e dona do athamé. Para fugir a este passado horrível, Quin abre um 'buraco' no espaço, atira-se lá para dentro levando Shinobu e sua mãe Fiona, ficaram presos entre dimensões, mas Quin consegue levá-los para o outro lado do mundo...saem do 'buraco' perto da casa da mãe de Shinobu, na ilha de Hong Kong.

Para trás ficou o passado (assim pensaram eles) as recordações e os Dread, detentores da sabedoria universal, de idade indeterminada, com capacidades sobrehumanas...

Uma leitura fabulosa, um cenário e uma história originais, onde a antiga Escócia e um mundo futuro se combinam na perfeição. A alusão aos menires escoceses, aos druidas e aos circulos de pedras sagradas da antiguidade, são uma constante, contrastando com a nave espacial que sobrevoa Londres. A autora consegue dar um toque místico, ao mesmo tempo que as altas tecnologias e viagens no tempo se sucedem. Os personagens são originais, a história é cheia de ação e suspense, os capítulos são curtos e a história é contada através dos 3 personagens, Quin, John e Shinobu, sem nunca se repetir, o que é muito importante. Dei por mim a folhear as últimas páginas mas já não havia mais história, pois a autora deixa o leitor num cliff hanger. 4.50 estrelas 

sábado, 19 de setembro de 2015

Follow you Home

Daniel e Laura viajam de comboio pela Europa, querem conhecer os vários países antes de casar e constituir família. Metem-se à conversa com outro jovem casal que viaja no mesmo comboio em direção à Roménia. Laura afirma que trabalha com crianças numa instituição e Daniel é informático. Mas o cansaço vence, e o casal adormece nas carruagens cama. Quando acordam, os passaportes, o dinheiro e os tlm foram roubados. Chega o revisor que os coloca fora do comboio na próxima estação, Alina a moça romena, tenta ajudar e é também posta fora. estão os 3 numa estação deserta da Transilvânia, à 3.00h da manhã. Alina precisa de ir à 'casa de banho' e desaparece. O casal tenta encontrá-la, e ao longe, avistam uma casa de madeira com luzes ténues, dirigem-se para lá e entram....

Chegados a Londres, nunca mais foram os mesmos, Laura deixou o emprego e tem alucinações, Daniel torna-se alcoólico quando os seus amigos começam a aparecer mortos...


Uma excelente leitura, um thriller psicológico e brutal. O autor desenvolve muito bem a trama, tornando-a viciante. São aqui focados dois temas que afectam as nossas fronteiras, a imigração ilegal e o outro não digo, senão é spoiler. Mais uma vez se acentua a ideia de que todos nós somos capazes de fazer o impensável.  4.5 estrelas

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

A Menina que engoliu uma Nuvem do tamanho da Torre Eiffel

Providence Dupois, carteira de profissão, vai finalmente voar para Marrocos e trazer a sua filha adotiva Zahera, de 7 anos de idade, que se encontra gravemente doente. Mas oh infelicidade, o vulcão islandês decidiu entrar em erupção e os voos foram todos cancelados. Providence, não desiste, vai aprender a voar. Em Orly encontra um chinês que lhe dá um panfleto, o monge Tibetano Bué, é a solução, ele faz com que tudo seja possível (diz o panfleto) e Providence entende que deve ir falar com Bué. Este tem uma tasca ao lado do aeroporto....


Não posso adiantar muito da história, pois o factor surpresa é essencial. Uma narrativa hilariante, uma história muito bem elaborada, uma escrita simples e ao mesmo tempo magnífica, fazem deste pequeno livro uma grande maravilha. A lição de vida do autor ,é qualquer coisa de extraordinário. 5 estrelas, foi fabuloso

O Herói da Eras - parte 1

Elend Venture, desde que 'ressuscitou' dos mortos , tornou-se num alomante poderoso e provou ser um verdadeiro líder. Tanto ele como a sua mulher Vin, conseguem agora controlar os Colossos. Procuram as reservas de átio que creem estar escondidas numa caverna em Luthadel. 

Elend procura dialogar com Penrod, está farto de guerras e mortes, quer tentar tomar Luthadel pela diplomacia, mas Penrod não se deixa convencer.  Algo acontece... Vin fica encurralada na tão desejada caverna de pedra, os metais foram removidos, e a sua reserva pessoal de metais alomânticos chegou ao fim, será que é a morte de Vin???

Mais uma excelente narrativa de Sanderson,  nesta 1º parte são já revelados alguns dos mistérios do Império criado pelo senhor Soberano. Os personagens estão em constante evolução, o enredo  vem com algumas surpresas, algo que o leitor não estava à espera, a trama complica-se. Sanderson mostra mais uma vez a sua capacidade para construir e desenvolver mundos Fantásticos. Contudo, a 1ª parte terminou num cliff hanger. 4 estrelas

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Ramsés II - O Deus Vivo

Breve e resumida história de Ramsés II, não faço sinopse porque tudo o que li foi tirado da História. A autora acrescentou uns breves diálogos, utilizou vocabulário e expressões do século XXI, só lá faltou 'fixe e bué'. A leitura é aborrecida e monótona. Ramsés II, é conhecido como um grande Faraó e um grande militar, ganhou várias batalhas importantes da história do Egito, por exemplo a de Kadesh, onde estão os relatos???? Pois bem não há.

Um livro desprovido de Originalidade,as descrições também são quase inexistentes. Acho que o leitor ganhará mais se comprar um livro de História do Egito. 
2 estrelas.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Fool's Quest


Pegando exatamente nos acontecimentos do livro 1, a mansão de Whittywoods , residência de Fitz e sua filha Bee, foi atacada. Os criados foram brutalmente assassinados, as mulheres e crianças violadas e mutiladas, no fim atearam fogo aos corpos. FitzVigilant e Lady Shun (filhos de Bréu) tentaram salvar Bee, mas não conseguiram. Shun e Bee foram levadas.
Enquanto se dava esta matança, o inútil do Fitz tratava do Bobo, que voltou a Torre do Cervo, também mutilado e cego.Fitz tinha deixado a sua filha para trás ( mais uma vez) e a sua mansão desprotegida, sem guardas. 
Quando finalmente a filha mais velha de Fitz (Nettle) mandou um emissário a Wittywoods através do portal das pedras, este mal conseguiu dar notícias do que aconteceu, pois estava tudo toldado por um nevoeiro de magia, que não deixava as pessoas lembrarem-se do que tinha acontecido..

O Bobo, também ficou desolado por Bee, pois afirma que Bee é o profeta branco e sua filha, Bee tem  assim ,dois pais e uma mãe, sendo Molly a mãe Fitz e o Bobo os pais....

Mais uma obra-prima de Robin Hobb, que continua a história de Fitz , com uma nova estrutura , com novos personagens e uma história de tirar o fòlego. A escrita é brilhante e o suspense mantém-se durante todo o livro. As descrições de Kelsingra são magníficas, assim como do povo dragão. Como a autora deixou claro desde a 1º trilogia, Fitz é o personagem principal, mas é o idiota chapado, o que não faz nada de jeito, o que deixa toda a gente ficar mal. 5 estrelas