Sun 3

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Druids

Já li este livro há algum tempo, mas decidi dar a minha opinião, pois os fãs de J. Marillier têm uma ideia errada, digamos, de como eram realmente os druidas.

A ação deste livro tem lugar no tempo da conquista romana, é portanto um Histórico, e é através dos romanos que a europa de hoje, sabe como viviam as tribos Celtas antes da conquista (porquê o nome  celta se naquele tempo não havia escrita?!!!).

O jovem orfão, Ainvar, foi levado pelo chefe druida da Gália, pois reunia as condições necessárias para fazer parte da ordem. Por acasos do destino, o seu melhor amigo era o príncipe Vercingetorix, que como sabem foi capturado pelos romanos e arrastado nas ruas de Roma. As tribos que habitavam na europa, eram tribos bárbaras, pois não tinham nada, as casas eram casebres, onde todos viviam como animais, não havia castelos nem fortalezas nem nenhuma construção em pedra.

O jovem Ainvar, torna-se poderoso nas artes de curar, prever o futuro e especialmente em estratégia de combate, mas mesmo assim, os romanos arrasaram por completo aquelas tribos.Ainvar tinha 3 mulheres, sendo uma delas a mulher de Vercingetorix, pois o principe tinha-lhe pedido para ficar com ela caso algo lhe acontecesse. 

Ainvar, vivia na actual Inglaterra, pertencia à tribo dos Carnutes e assumiu muito jovem o papel de Chief Druid, pois o seu velho mestre foi morto pelos romanos.
Perante a ameça romana, Ainvar e a sua tribo decide fugir para a Irlanda, levando consigo a célebre druida Dian Cet.

As descrições históricas e o mundo antes da conquista romana, são aqui retratados com rigor e precisão, assim como os horrores das torturas romanas. A figura do druida  não é a de um ser 'mágico', mas sim de um homem normal que tinha 3 mulheres e vários filhos. O livro está muito bem escrito e a história é arrebatadora. Muito Bom.
 

Sem comentários:

Publicar um comentário