Rainbow Pinwheel Pointer

domingo, 20 de setembro de 2015

Seeker

Escócia - algures no futuro

Quin, John e Shinobu preparam-se para se tornarem Seekers, falta uma missão 'no terreno' que será liderada por Briac pai de Quin. Briac diz que John não está preparado , não podendo assim fazer parte da última missão que o tornará Seeker, é portanto expulso da propriedade onde decorreu o seu treino. Quin e Shinobu voltam da tal 'missão', mas voltam outras pessoas, sombras daquilo que eram...todo o seu mundo desmoronou, Seeker era aquilo que foram obrigados a fazer??? Seeker era estabelecer a Harmonia, agir com justiça, mas não foi nada disso que lhes foi mostrado. John jura vingança por ter sido humilhado, quer Quin a rapariga dos seus sonhos, mas Quin é agora o inimigo, ou será Jonh o Inimigo??? 

John quer o athamé (vão procurar o que é , preguiçosos, loooooooooooool) o objecto que transporta Seekers através das várias dimensões, através do espaço e do tempo, Quin é detentora e mestra na arte do telestransporte, e dona do athamé. Para fugir a este passado horrível, Quin abre um 'buraco' no espaço, atira-se lá para dentro levando Shinobu e sua mãe Fiona, ficaram presos entre dimensões, mas Quin consegue levá-los para o outro lado do mundo...saem do 'buraco' perto da casa da mãe de Shinobu, na ilha de Hong Kong.

Para trás ficou o passado (assim pensaram eles) as recordações e os Dread, detentores da sabedoria universal, de idade indeterminada, com capacidades sobrehumanas...

Uma leitura fabulosa, um cenário e uma história originais, onde a antiga Escócia e um mundo futuro se combinam na perfeição. A alusão aos menires escoceses, aos druidas e aos circulos de pedras sagradas da antiguidade, são uma constante, contrastando com a nave espacial que sobrevoa Londres. A autora consegue dar um toque místico, ao mesmo tempo que as altas tecnologias e viagens no tempo se sucedem. Os personagens são originais, a história é cheia de ação e suspense, os capítulos são curtos e a história é contada através dos 3 personagens, Quin, John e Shinobu, sem nunca se repetir, o que é muito importante. Dei por mim a folhear as últimas páginas mas já não havia mais história, pois a autora deixa o leitor num cliff hanger. 4.50 estrelas 

2 comentários: