Super Kawaii Cute Cat Kaoani

segunda-feira, 27 de abril de 2015

O Complexo dos Assassinos

Meadow, uma jovem de 16 anos foi treinada pelo pai, para ser uma assassina implacável. Depois da 'Queda', todos os cuidados são poucos, há que sobreviver. Só se sobrevive matando. Meadow, a irmã mais nova Peri, o irmão mais velho Koi, e o pai moram numa barca, nos Baixios. Está na hora de Meadow apanhar o comboio e escolher uma profissão, se chegar à sala da Iniciativa, terá de matar para o conseguir, e claro ...consegue.

Quem lê a sinopse, porventura acha que será uma excelente leitura,vamos então tentar começar, o que foi a 'Queda', como aconteceu? O que é a Iniciativa, como apareceu, o que faz, quem a controla????? O que são os Programados???? Para que serve o complexo dos assassinos??? Para matar, claro, mas matar quem???? A autora tem um ritmo rápido de escrita sem dúvida, mortos não faltam, mas as ruas estão cheias de mortos do quê??? Não há doenças, foram erradicadas do corpo humano, então eles morrem de quê??? estamos a falar de centenas de mortos, não de 2 ou 3.
Meadow, como já disse é uma assassina nata, lá consegue um emprego que dura..pouco tempo, pois a autora não define a linha temporal, continuando, Meadow salva Zephyr, um programado que tentou o  suicídio, logo ali à frente há um hospital....mas oh gloria in excelsis, ninguém os mata em plena rua, fabuloso, só o facto de Meadow pedir ajuda para alguém que está moribundo, valia-lhe um tiro na cabeça, mas não, ninguém vê, pelo contrário, Zephyr é um Essencial?!!!! Pois bem ficam os dois perdidos de amor, os dois assassinos natos, qual deles o melhor ou pior. Zephyr, tem um treco e diz, ah e tal vou matar a mulher dos meus sonhos, a Meadow, e lá vai na sua aventura e quase mata a pobre desgraçada assassina. 
Zephyr está programado para matar, mas...enganou-se na pessoa, afinal não era Meadow que ele tinha de abater, era outra pessoa,mas quem?? não sabemos, Zephyr tem um erro de 'programação', tem que ser eliminado, mas, continuam os dois 'apaixonados', Meadow quase morreu às suas mãos mas ainda assim, é o amor da sua vida..ela vai ter de o matar, pois ele vai acabar por matá-la a ela, perceberam??? A obra está mal estruturada, parece que os assuntos andam por ali a 'flutuar'. Achei desrespeitosa a maneira como a autora abordou o tema dos 'mortos espalhados pelas ruas', deu a sensação que eram 'coisas' e não pessoas.Esta escritora precisava talvez de pôr ordem nas ideias, dá a impressão que é totalmente desorganizada.
Não me vou alongar mais, já perdi aqui muito tempo. 1 estrela.

domingo, 26 de abril de 2015

A Dama Pé de Cabra

D. Diogo Biscaia, um nobre cavaleiro cristão, enfeitiça-se por uma linda donzela que encontra pelo caminho. Este oferece-lhe o 'mundo' para ela o acompanhar,mas a dama só lhe pede uma coisa...para nunca mais fazer o sinal da cruz, D. Diogo diz que sim, jura até, e lá vão eles para o castelo. 

Uma lenda célebre da nossa história, magníficamente contada por Alexandre Herculano.Acho que toda a gente a conhece, resolvi relê-la nesta versão de Herculano, pois gosto de recolher dados históricos e 'pontas soltas' da história. Toda a lenda tem uma verdade escondida. Gostei muito. 5 estrelas.

O Estranhão

Frederico Sá é um rapaz de 11 anos e tem um QI acima da média. Como é hábito, é pouco popular na escola, todos os colegas o olham de maneira estranha. Mesmo em casa é considerado estranho, a sua irmã até o acha 'estranhão', e foi assim que nasceu a  alcunha.

Com uma escrita magnífica e hilariante, Álvaro Magalhães, cria um personagem de 'elite' o Estranhão. Um livro que tenho sempre por perto, pois num dia em que não apetece ler, num dia em que tudo corre mal,num dia escuro como hoje, pego no estranhão e logo fico bem disposta. Aqui dentro, podemos rir-nos a valer, com Fred Sá,  os seus problemas diários, e as suas invenções mirabolantes. Gostei muito , a escrita é de excelência. 5 estrelas.

sábado, 25 de abril de 2015

Erebos

Numa escola londrina, os alunos do secundário, começam a jogar um jogo de computador, Erebos. Para se poder jogar, os alunos têm que cumprir umas regras muito estranhas. Nick Dunmore, está desejoso de deitar mão a esse jogo, e finalmente consegue. Quando instala o jogo, é-lhe pedido o nome, Nick dá um nome falso, mas não consegue «enganar« o jogo, quem o programou , sabe tudo acerca dos jogadores, o que fazem no seu dia a dia, com quem falam, o que dizem...à medida que os personagens do jogo sobem de nível, é-lhes pedido que executem tarefas estranhas na vida real, inclusivamente...matar. Porquê??? Quem estará por trás deste esquema???

Uma boa leitura, escrita simples, a história não é das mais originais, mas foi bem desenvolvida. O progresso dos personagens também é notório, e a autora conseguiu manter sempre o suspense em todo o livro . Objectivo cumprido portanto. A tradução é má, e por isso daria 3.80 estrelas.

A Metamorfose

Gregor Sansa, um caixeiro-viajante, acorda um dia transformado num insecto gigante. É a única fonte de rendimento da sua família, mas agora com esta forma, torna-se inútil,  seus pais e irmã querem  vê-lo pelas costas, ou mesmo morto.

Não gostei nada deste livro, o personagem principal era um insecto, ou seja, o autor quis retratar um louco talvez, a sua família explorava-o e quando deixou de ser útil, ninguém se importou com ele. Parece a história do 'coitadinho' do menino que ninguém gosta dele. 
Se a ideia era provocar pesadelos, conseguiu, pois não preguei olho e só via o maldito insecto por todo o lado. Foi uma leitura aborrecida, não aprendi nada, e odiei a história. A escrita era correta, não brilhante. 2 estrelas.

domingo, 19 de abril de 2015

A Música do Silêncio

Esta é a história de Auri, uma rapariga que vive no seu próprio mundo, debaixo de outro mundo. Ali ela é Deusa, sabe como funcionam as coisas, sabe o lugar de todas elas. Move-se com suavidade por aqueles túneis, tendo como melhor amigo, Foxen, uma luz alquímica. 

É muito difícil descrever este livro. Eu adorei, não consegui parar de ler. A narrativa é deslumbrante,tal qual uma melodia silenciosa. O mundo de Auri é misterioso, toda ela é misteriosa e etérea, por vezes o leitor tem a sensação de que Auri é uma fada, um ser fantástico, que entende o idioma das coisas e dos animais, mantendo assim a ordem no seu submundo.4.70 estrelas (por ser uma história tão pequena).

sábado, 18 de abril de 2015

Os Três


Quatro aviões caem ao mesmo tempo em diferentes partes do mundo, impossível haver sobreviventes, mas há três crianças que sobrevivem, (talvez quatro?!).
Iniciam-se as investigações para saber a causa destre desastre, que vitimou mais de mil mortos. Nenhum grupo terrorista reivindicou esta catástrofe, então qual foi a causa ??? 

A imprensa começa a chamar Os Três, às crianças sobreviventes, cujo comportamento apresenta distúrbios variados. Os fanáticos religiosos, apontam para os 4 cavaleiros do Apocalipse, que vieram anunciar o fim dos tempos, será que têm razão???As três crianças sobreviventes tinham tidas a mesma idade, 6 anos...então já perceberam??? Três 6 dá 666, o número da Besta do livro do Apocalipse.Esta foi uma das minhas conclusões. Os caros leitores poderão concordar ou não. A autora impõe um certo mistério, no que diz respeito ao 'bem' e ao 'mal'. As situações extremas criadas pela trama da história, podem ter duplo significado....a autora revela uma inteligência e originalidade, difíceis de encontrar na maior parte dos outros escritores.

Uma leitura magnífica, diferente do habitual, pois a autora apresenta uma narrativa sob a forma de entrevistas e mensagens. Cada página virada é motivo de suspense, por que sobreviveram as tais crianças?? Será que há ligação entre todas elas??? Será que vieram por bem ou por mal??? Umas trouxeram o bem, outras fizeram  mal, mas será que o que as crianças fizeram, poderá ser considerado de bem ou mal??? Caros leitores, leiam e tirem as vossas conclusões. Excelente leitura 5 estrelas, foi o 1º livro que li da autora.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Alvorada Vermelha

A trama passa-se em Marte num futuro longínquo. Depois da quase destruição da Terra, as colónias de humanos instalam-se noutros planetas e asteroides.Darrow é um jovem mineiro de 19 anos que trabalha nas profundezas de Marte, toda a comunidade mineira está convencida que o seu trabalho será para o bem da humanidade, que a extração de hélio irá tornar Marte habitável. Mas Eo a sua mulher, descobre que é tudo mentira, o planeta já é habitado. Os mineiros têm já uma revolta em curso, depois da morte por enforcamento de Eo, assim, Darrow é escolhido para se infiltrar nas camadas de elite de Marte....


Uma história arrebatadora e original, a escrita é correta e divertida, os personagens têm uma progressão fantástica e a narrativa tem um excelente ritmo. O autor mantém sempre o suspense, pois Darrow, tem pela frente um longo caminho de tranformação e preparação. Tem também personagens divertidos como Sevro, um pequeno mineiro com um vocabulãrio obsceno mas com muita graça, adorei a história , o sentido de humor e vou certamente comprar o segundo livro. 4,5 estrelas.

O Cavalheiro Inglês

História passada no séc. XIX, onde uma família nobre portuguesa se vê sem dinheiro, e a solução é casar Sofia, a filha mais nova, com um duque abastado que chegou do Brasil. O filho Sebastião, é dado a práticas de anarquia e movimentos republicanos, o que o leva por caminhos pouco recomendáveis.

A escrita da autora é ponderada e correta, não é brilhante nem original. A história não nos traz nada de novo, nem cativa o leitor de modo a que este tenha vontade de saber o que vai acontecer na próxima página. O eterno triângulo mais ou menos amoroso, já cansa, o ritmo é lento, não acontece nada de extraordinário e o fim era o esperado. O romance é um género  literário que evito, mas quis conhecer o trabalho desta autora, pois bem, não fiquei convencida. 3 estrelas pela correção da escrita. 

domingo, 5 de abril de 2015

O Bibliotecário


Emily Wess, especialista em História de Religiões, vê-se confrontada com o assassínio do seu professor e mentor Arno Holmstrand. Apanhada de surpresa, Emily verifica que Holmstrand lhe deixou várias pistas para a biblioteca perdida de Alexandria. 
De um dia para o outro, a jovem professora, empreende numa viagem perigosa ao Oriente, para impedir que certas informações valiosas caiam nas mãos erradas. Será que a lendária biblioteca de Alexandria ainda persiste ???

Com uma escrita de excelência, o autor consegue levar o leitor aos mistérios da antiga biblioteca de Alexandria. Uma intriga cheia de cenários exóticos e misteriosos, mantendo-se o suspense ao longo de todo o  livro. Baseado em factos verídidos, a ação desenrola-se a um bom ritmo, com twists vários, não dando a menor hipótese ao leitor de conseguir ter uma pista que seja, do desfecho da história. Foi uma excelente leitura. 5 estrelas.